Índice Temático

ARTIGOS GERAIS

CURSO DE NUMEROLOGIA

Cabalística - Caldeu-hebraico

COMPRAR MEUS LIVROS

NUMEROLOGIA CABALÍSTICA

 

© Direitos Autorais: Wilson Mello Franco.  Lei 9610 dos Direitos Autorais 1998.

Desde 1999 na internet. O PIONEIRO na divulgação da numerologia cabalística verdadeira

 

É PITÁGORAS O PAI DA NUMEROLOGIA?
 Continuação da Página anterior

ESTADIA DE PITÁGORAS ENTRE OS MAGI, NA PÉRSIA E NA GRANDE ÍNDIA DO TEMPO DE BUDA 

 

 

          Quando o rei persa Cambises conquistou o Egito (525 a.C.) Pitágoras foi mandado para a Pérsia, onde passou cerca de dez anos, reunindo-se aos magi.

       Os magi são os antigos magos da Pérsia. De acordo com a tradição cristã, três deles visitaram e adoraram o menino Jesus, em Belém.

 

Da Pérsia Pitágoras foi para a Índia – que até hoje usa o sistema caldeu de numerologia. Passando pela Judeia retornou à sua terra.

 

  VEJA BEM: Na Índia ATÉ HOJE se usa o sistema caldeu-hebraico de numerologia

E ESTE, SIM, É O SISTEMA QUE PITÁGORAS USAVA!

VEJA O QUE DIZ O CONDE HAMON SOBRE ISSO

"No estudo dos números defendo que os estudantes deveriam se esforçar para retornar à fonte original; e eis porque pretendo que retornem ao sistema caldeu original, hindu, e hebraico, que ensino em meus livros, no qual se tem mais probabilidade de se chegar à real verdade de tais estudos."   (Trecho do capítulo 21 do seu O LIVRO DOS NÚMEROS.

 

 

O FASCÍNIO DE PITÁGORAS E PLATÃO PELOS NÚMEROS

 

 Quando Pitágoras voltou para sua terra, dedicou-se aos estudos dos números. Depois de exaustivos estudos, declarou: “Tudo é números”. Dizia que eram “pedaços do céu, como cacos de um espelho partido”. O segredo da criação estava nos números!

 

Platão

Fascínio pelos

 números 

Segundo o conde Hamon (vidente irlandês de fama mundial, e introdutor da verdadeira numerologia [gematria] no ocidente) Pitágoras tomou como base a ciência dos egípcios e dos caldeus.

 

Em sua escola de mistérios nada podia ser escrito ou anotado pelos seus discípulos, por razões óbvias. Pelo que, como sempre acontece, quando Pitágoras morreu seus segredos foram pervertidos, e então alguns discípulos dos discípulos, dos discípulos de seus discípulos criaram o moderno “sistema pitagórico”, que nada tem a ver com a GEMATRIA.

 

Platão (427-347 a.C.) fascinava-se com os números, dizia que eles governam o mundo,  e os considerava “eternos e universais”. Ele acreditava que os números eram os únicos “elementos” que se poderia conhecer realmente, porque basta a razão para entendê-los.

Podemos ainda ver traços da numerologia nas obras de Aristóteles e nos escritos atribuídos a Hermes Trismegistus.

 

CONTINUA